LER É UM PASSO PARA CRESCER!
RSS

quarta-feira, 17 de março de 2010

O BURRITO LUTADOR CAPITULO VI


    …mas os dois amigos ainda sentiam o desejo de conhecerem novas terras. O Caramelo e Mico voltaram ao caminho para seguir viagem. Pediram mantimentos ao senhor Jeremias e despediram - se dos seus amigos da quinta.
     Entre vales e montanhas que já tinham percorrido, Caramelo e Mico sentiam-se um pouco desorientados. Muito cansados e com fome, sentaram-se um pouco à sombra de uma árvore.
    Mesmo a sua frente estava um riacho com água muito fresquinha. Beberam à vontade e ficaram mais consolados.
     Repararam, então, que estava ali um cão preto com manchas brancas a brincar sozinho mas muito divertido e feliz. Depois de umas boas cambalhotas, sentiu que estava a ser observado, aproximou-se dos dois animais e disse-lhes:
    - Eu nunca vos vi por aqui!
    - Pois não, nós vimos de longe e agora estamos à procura de um sítio para descansar e comer.
    - Falaram com a pessoa certa. O meu dono deixa-me passear por onde eu quiser. Ele é muito simpático e não se importa de vos dar de comer. Mas viver aqui é impossível porque não temos sítio para vocês ficarem.
    O Jonas, era assim que se chamava o cão, levou-os à casa do seu dono e deixou-os comer o que quisessem.
    Depois de saciados, perguntaram ao Jonas:
    - Conheces algum sítio para nós passarmos a noite?
    - Sim, ao fundo desta estrada há uma antiga fábrica de queijo. Lá deve ter um lugar confortável para dormirem.
    - Queijo! – exclamou o Mico – já lhe sinto o cheiro…
    Dirigiram-se para lá muito ansiosos, imaginando o que iriam encontrar!
    Quando entraram na fábrica, ouviram um barulho e …

(Trabalho realizado pelos alunos do 4º ano de EB1 DE DEVESA)

1 comentários:

Anónimo disse...

Olá! Parabéns! Continuem....
Rafaela

Publicar um comentário